O maravilhoso Clio RS foi ligeiramente amansado e perdeu seu carisma. Talvez um câmbio manual ajudasse

 

032-1

COMO MELHORAR O QUE ERA MAGNÍFICO? Nessas horas é fácil ‘perder a mão’. Muita gente torceu o nariz para o novo Clio RS e criticou a Renaultsport, saudosos do anterior e suas altas rotações. O novo, com carroceria maior e motor (turbo) menor, suspensão mais macia e câmbio automático com lindas borboletas de troca, não consegue passar a impressão de ser especial.

032-2

Mas há a versão Trophy, mais rápida, mais firme, que invoca toda a tradição do mítico Clio Renaultsport 182 de 2005, e que lembra muito o Megane Renaultsport Trophy 265 e 275, que redefiniu o segmento de hothatches. Realmente a suspensão tem que ser muito bem trabalhada para aguentar todo o peso de tanta expectativa.

032-3Elevar o Clio RS ao patamar ‘Trophy’ requereu muitas alterações, entre as quais se destaca o aumento de 10% de potência, agora batendo nos 217 cv, conseguido graças à nova turbina de respostas mais rápidas, novo escapamento, redesenho da admissão e remapeamento do módulo eletrônico. A suspensão foi endurecida e rebaixada (20 mm na frente e 10 mm na traseira), a relação da caixa de direção ficou mais curta e os pneus adotados foram os aderentes Michelin Pilot Super Sports…

LEIA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 72! COMPRE ONLINE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s