Esqueça a história que um hatch 4×4 significa a falta de sensibilidade do Golf R.
O RS é uma explosão de atitude e potência sobre um chassi super esperto

070-1

SIMPLESMENTE TENTE FAZER o novo Ford Focus RS sair de frente na estrada. Eu o desafio. Mesmo numa pista você precisará de muita velocidade na entrada da curva para conseguir a façanha. E quando digo velocidade, falo daquela na qual você, sem perceber, está apertando o volante e comprimindo seu corpo nos seus bancos Recaro, como se fossem a salvação da sua vida. Ele simplesmente cola, cola, cola no chão, até o momento em que você atrapalhar tudo com o acelerador.

070-2

Sistemas, aderência e acelerador – três palavras que definem o novo herói da montadora oval. Porém, a partir de agora não é qualquer um que vai se dar ao luxo deste deleite. A R$ 175 mil, na Europa, muita gente sairá da concessionária sem as chaves do Focus RS como sonhava, mas acredite, ele vale cada centavo. O Audi RS3 e o Mercedes AMG podem ser mais rápidos e chiques, mas custam cerca de R$ 60 mil a mais e entregam basicamente o mesmo pacote: cinco portas, tração integral e muita cavalaria. Quando você percebe o quão sofisticado é o Ford com tração integral – e isso não é uma comparação – o termo herói fica plenamente justificado.

070-6

Em baixo do capô, atrás daquela grade enorme e do novo para-choque com dentes de sabre, encontra-se um motor cheio de músculos. Na verdade trata-se mesmo do desenvolvimento de um motor que já era conhecido por seus músculos, pois equipava um ‘muscle car’. Ele tem ‘apenas’ quatro cilindros e seus 306 cv originais derivavam de ninguém menos que o Mustang EcoBoost. Aqui, com sua turbina exclusiva, cabeçote retrabalhado pela Cosworth, admissão totalmente revista e sistema de escapamento de alto fluxo, ele passou a entregar 345 cv a 6.000 rpm.

070-4

070-3Disfarçado em hatch familiar, o ruído da indução forçada entrega suas virtudes que na verdade devem estar ansiosas pelo início do próximo trecho do rally. Uma ‘estratégia da injeção’ neutraliza qualquer resquício de ‘turbo lag’ (hesitação da resposta da turbina), o que significa que conduzindo-o em modo Normal, as operações de ‘punta-tacco’ ficam perfeitas, como se estivéssemos com um aspirado e suas deliciosas reduções, principalmente com a opção do câmbio manual de seis marchas. Normalmente a configuração de pedais da Ford é feita para isso e as trocas são tão rápidas que você se encoraja a fazê-las como se estivesse num autódromo…

VEJA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 73. COMPRE ONLINE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s