Hatch ganha opção de motor 1.0 turbo, de 105 cv, que lhe confere desempenho mais esportivo e baixo consumo. Sedã HB20S também inclui a novidade.

034-1

A HYUNDAI MOTOR BRASIL está ampliando a gama de motorizações da sua família de compactos com o lançamento do propulsor 1.0 flex turbo, que gera 105 cv de potência a 6.000 rpm, disponível tanto para o HB20 (hatch) como para o HB20S – o único sedã do segmento com essa característica. Atenta aos nichos do mercado, a marca coreana passa a oferecer, assim, uma opção intermediária aos seus motores de aspiração natural, de 80 cv (1.0) e 128 cv (1.6), e aos 1.4 da concorrência. Combinado ao inédito câmbio de seis marchas e disponibilizando o torque máximo de 15 kgfm já a 1.550 rpm, o novo motor propicia ao HB20 Turbo e ao HB20S Turbo desempenhos com impressionante pegada esportiva, associados ao baixo consumo de combustível. Ambos obtiveram nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), do Inmetro, e o selo Conpet, pela melhor eficiência energética da categoria.

034-2

Segundo a marca, a nova motorização não representa mais uma versão do modelo, pois não agrega novos equipamentos exclusivos. Já disponíveis nas concessionárias, o HB20 Turbo e o HB20S Turbo são oferecidos nas configurações Comfort Plus e Comfort Style, com preços de R$ 47.445 e R$ 51.595, para o hatch, e de R$ 51.475 e R$ 55.225, para o sedã, respectivamente.

034-3

Assim como na versão 1.0 aspirada, o motor Hyundai Kappa 1.0 Turbo tem três cilindros em linha, 12 válvulas, e bloco e cabeçote em alumínio. O comando de válvulas é duplo no cabeçote e variável na admissão (CVVT), e o virabrequim tem posição desalinhada em relação aos cilindros, o que reduz o atrito dos pistões e ajuda na economia de combustível, que também é beneficiada pelo intercooler tipo ar-a034-4r de alta eficiência, o qual amplia a eficiência energética da combustão.

O novo propulsor usa um turbocompressor de geometria fixa, de baixa inércia, com turbina de apenas 34 mm de diâmetro. Feita de liga de níquel, ela garante ótimo desempenho mesmo em altas temperaturas, com rotação máxima de 280.000 rpm, e regime de trabalho de até 230.000 rpm e 1,9 bar de pressão. O turbo é fixado diretamente no cabeçote do motor, diminuindo consideravelmente o seu tempo de enchimento (turbo lag) e fazendo com que os gases cheguem mais rápido ao catalisador, logo após a saída da turbina, o que se traduz em menor emissão de poluentes…

VEJA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 75. JÁ NAS BANCAS E NA LOJA ONLINE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s