Ele é sucesso na Europa, e tem tudo para repetir esse desempenho por aqui. O SUV é um ponto fora da curva, esteticamente falando, entre os modelos Renault brasileiros

s5

Para o segmento dos SUVs, o ano começou muito bem, obrigado. Em um momento em que as vendas desse tipo de veículo crescem acentuadamente — e as demais categorias perdem espaço —, a Renault apresentou o Captur, que começou a ser fabricado no Complexo Ayrton Senna, no Paraná. O esforço da marca em apresentar um novo modelo com essas características, sendo que ela já tinha o Duster como representante, é justificado pelo fato de que se os SUVs eram responsáveis por 6% do mercado em 2014, agora em 2016 essa participação passou para 15%. Ou seja, é aí principalmente que o mercado automobilístico está apostando suas fichas.

s3

O Captur brasileiro se mostrou uma grata surpresa em termos de design, já que os demais modelos da marca presentes no País são corretos, mas não se sobressaem pela beleza. Claro que essa é uma conclusão subjetiva, já que há os que gostam muito do visual dos outros carros da Renault.

s2

O novo SUV francês impressiona pelo seu porte, pelas suas linhas, pela sua elegância. Também tem como referência a maior distância livre do solo e a posição de dirigir mais elevada da categoria, um dos pontos que levam o consumidor a preferir os SUVs. O visual do Captur segue a nova identidade visual da marca e é assinado pelo Technocentre da Renault, na França, em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL), o único estúdio de desenho e estilo da marca no continente americano, localizado em São Paulo. Seguindo uma tendência mundial, já presente no Brasil, destaque para a pintura em duas cores, ou seja, teto diferente do restante do veículo.

s4

O Captur foi apresentado como carro-conceito em Genebra, em 2011. Reapresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2012, inspirou a criação do Captur europeu, em 2013. O próximo passo da história do carro que viria a ser nacional foi dado pelo Technocentre, na França, e o RDAL, em São Paulo. Depois de um trabalho conjunto, o SUV brasileiro fez sua estreia no Salão do Automóvel de São Paulo de 2016 e deverá ser exportado para oito países da América Latina.

s6

O Captur está disponível em duas versões de acabamento (Zen e Intense), duas opções de motorização (1,6 e 2,0 litros) e transmissões manuais e automáticas. A caixa CVT será oferecida até o meio do ano. A versão Zen, de entrada, tem o novo motor 1.6 SCe (120 cv) e recebeu a caixa manual de cinco marchas. O modelo Intense vem com o 2.0 (148 cv) e conta com a transmissão automática de quatro marchas…

VEJA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 79. JÁ NAS BANCAS E NA LOJA ONLINE!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s