Tecnologia de ponta nas pistas transferida para as pistas, equipe própria na F1, domínio na Fórmula E, lançamentos. O que mais? Um conceito futurista.

s2

Após o expediente duro, a recompensa. “Depois de liderar meu time de designers por seis anos na produção de modelos tradicionais, tive que deixá-los ‘brincar’ um pouco”; palavras de Lauren van den Acker, diretor de design da Renault, acompanhadas de um sorriso. O resultado dessa ‘brincadeira’ é o conceito Trezor: um clássico GT longo dois lugares com tração traseira, mais baixo que um Lotus Elise e equipado com motor de 350 cv da Fórmula E (0 a 100 em menos de 4.0 s) e com acesso ‘dramático’, através de uma porta que se abre como uma concha.

s5

O desenho curvilíneo ainda será familiar, como admite o designer Yann Jarsalle: “Desde o conceito DeZir e o Clio, nossa linguagem exterior foi estabelecida – muito fluida e sensual. Agora estamos apenas brincando com ela”.

s6

s4A linguagem do Trezor é familiar e está cheia de ideias. Repare na superfície hexagonal nos paneis inferiores, que parecem – e são – soberbos e contrastam com os delicados aplicados no capô e teto, que formam peça única que se abre como uma concha. O tema hexagonal continua nas entradas de ar do capô também, que se abrem para permitir a refrigeração das baterias.

 

s3

A cabine luxuosa utiliza madeira e couro, materiais nada futuristas. O painel usa madeira estrutural, enquanto o couro dos bancos é grosso, robusto e inspirado no formato de uma sela…

VEJA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 80. JÁ NAS BANCAS E NA LOJA ONLINE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s