Ele recebeu ligeiro face lift na aparência, mas é um carro 100% reconfigurado no interior e nos conjuntos propulsores. Novos motores, câmbio e equipamento colocam o EcoSport rolando os dados novamente.

s6

AS MUDANÇAS EXTERNAS foram sutis, um usuário comum provavelmente só as perceberá se tiver um modelo anterior para comparar, mas, no resto, quanta diferença. Pode-se dizer que é outro carro. Ele ganhou dois novos motores — o inédito tricilíndrico de 1,5 litro e o Duratec de 2,0 litros com injeção direta, que herdou do Focus — e câmbios manual de cinco marchas e automático de seis.

s5

Além disso, ele passou por uma total reestruturação em várias das suas partes, inclusive com novo interior e vários equipamentos de série que são exclusivos na categoria. O EcoSport 2018 chega em três versões de acabamento: 1.5 SE e FreeStyle, ambas com a opção de transmissão manual ou automática, e 2.0 Titanium, somente com câmbio automático. A versão de entrada tem sete air bags, controle de estabilidade e tração, multimídia SYNC 3 com tela de 6,5”, sensores de pressão dos pneus e de estacionamento traseiro e rodas de liga leve de 15”.

s7

A versão intermediária, a FreeStyle, adiciona SYNC 3 com tela de 8”, câmera de ré, ar- -condicionado automático e digital, faróis com luzes diurnas de LED, tela multifuncional de 4,2”, bancos revestidos em tecido e couro e rodas de liga leve de 16”. A Titanium, topo de linha, traz ainda teto solar elétrico, sensor de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, acesso inteligente capacitivo, partida sem chave, faróis de xênon, sistema de som Sony com nove alto-falantes, bancos de couro e rodas de liga leve de 17”.

s3

O interior de todas as versões ganhou acabamento com materiais de bom padrão, bancos com ótima ergonomia, volante multifuncional com trocas “Paddle Shift” nas opções automáticas, console central com descansa-braço, 20 porta-objetos, porta-luvas climatizado, porta-óculos no teto e nichos para celular, conectividade para Android Auto e Apple CarPlay e recursos como AppLink e Assistência de Emergência.

s1

O carro passou por um bem-sucedido ajuste das suspensões — obviamente diferentes para os modelos 1,5 e 2,0, principalmente em função da diferença de peso dos motores e das rodas e pneus maiores da versão Titanium —, incorporando curso ampliado e molas reforçadas para melhor absorção de impactos na traseira e controle de rolagem, melhorou muito o silêncio e o conforto interno, como resultado do novo isolamento acústico, e ganhou uma avançada arquitetura elétrica que integra todos os módulos eletrônicos.

s2

Mas as grandes vedetes desse EcoSport são, sem dúvida, os novos powertrains. O inédito três cilindros 1.5 é surpreendente. Primeiro, pelos excelentes 137,2 cv de potência, que desenvolve quando abastecido com etanol, e ótimo torque de 16,1 kgfm, valores únicos para motores aspirados dessa cilindrada. É o que apresenta a maior potência específica do mercado: 91,5 cv por litro. E, segundo, pelo perfeito acasalamento com a transmissão automática de seis marchas. Além dele não se “ressentir” nem um pouco com o câmbio, coisa normal com motores de baixa cilindrada que passam a usar esse tipo de transmissão, as mudanças são suaves e ele apresenta muito bom desempenho — mesmo com seus 1.272 quilos de peso, mostra agilidade em baixas rotações…

VEJA MATÉRIA COMPLETA NA CAR 82. JÁ NAS BANCAS E NA LOJA ONLINE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s