Muita tecnologia de ponta está embarcada no Q5: carroceria, suspensão, motor e, principalmente, tração receberam atenção especial na segunda geração do SUV

s3

À primeira vista, ele não é muito diferente da primeira geração, mas, olhando com atenção todos os detalhes, fica evidente a atualização do seu estilo. São inúmeras as mudanças visuais como, por exemplo, a linha de cintura, contínua desde a lateral do capô até a lanterna traseira, ou a invasão do capô nas laterais dos para-lamas, levando o vão entre eles mais para o lado. As linhas horizontais dianteiras e traseiras proporcionam sensação de maior largura, e as lanternas podem ser oferecidas opcionalmente com luzes direcionais dinâmicas. O difusor de ar integra as saídas de escapamento. Tudo nesse SUV remete a um perfil mais esportivo, a partir da ampla grade que domina a parte frontal do carro.

s4

A Audi afirma que pouco havia a ser feito com relação ao peso da versão anterior, já que ela contava com aços de ultra-alta resistência e alumínio em sua construção, mas, mesmo assim, conseguiu uma redução de peso de aproximadamente 50 kg. E ele cresceu em todas as suas dimensões, o que dificultou ainda mais essa tarefa. O Q5 também se destaca em termos de aerodinâmica. A versão de quatro cilindros possui um coeficiente de arrasto (cd) de 0.30 graças ao teto aerodinamicamente otimizado, valor muito baixo para esse tipo de carroceria.

s2

O carro também recebeu novos sistemas de segurança e assistência ao motorista, inclusive no que diz respeito à condução autônoma. Ele pode vir equipado com o traffic jam assist (assistência para engarrafamento) – disponível no pacote opcional Assistance Tour –, que “assume” a direção no trânsito congestionado em velocidades de até 60 km/h.

s5

Também traz o Active lane assist, que alerta o motorista quando a distância para outro veículo ultrapassa os limites de segurança; o Side assist, para monitorar os pontos cegos do veículo; o Exit warning assist, que detecta a aproximação de carros ou bicicletas pela parte traseira do carro, acende guias de LEDs e trava as maçanetas internas temporariamente para evitar que as portas sejam abertas; e o Pre sense traseiro, que, ao identificar a iminência de uma colisão, fecha janelas e reforça a atuação dos cintos de segurança.

s6

s11Em todas as versões, o Q5 vem com o eficiente quatro cilindros 2.0 TFSI com 1.984 cm3 de cilindrada que desenvolve 252 cv de potência e 37,7 kgfm de torque, disponíveis entre 1.600 e 4.500 rpm. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 6,3 segundos e tem velocidade máxima de 237 km/h. A transmissão é a S tronic de sete velocidades, com dupla embreagem e trocas de marchas quase instantâneas. Para maior economia de combustível, ele oferece a função “roda livre”.

s7

A tração integral quattro com tecnologia ultra é um caso à parte. No segmento de traz da transmissão existe um sistema de acoplamento que liga e desliga eletronicamente o cardã, mas é claro que ele continua rodando pela ação da movimentação das rodas. Foi instalado, então, um segundo comando no diferencial traseiro, que desacopla a semiárvore de tração direita. Nesse caso, a semiárvore esquerda movimenta somente as engrenagens satélites e planetárias e, portanto, cardã e diferencial ficam parados, economizando gasolina.

s8

s13Por intermédio do GPS, por exemplo, o sistema pode ler o mapa do caminho à frente do carro e determinar em que momento ele precisará reacoplar e tracionar novamente as quatro rodas em até 0,2 segundo, dependendo da exigência do piso. Ou seja, ele é preditivo, decide o que fazer por antecedência. Partindo desse princípio, a tração quattro não é mais permanente, e, sim, permanentemente disponível, não atuando o tempo todo. Mas, por meio do Drive select, o condutor pode escolher um modo de direção em que ela fique sempre acionada: no Off-road ou Dynamic, por exemplo, todo o sistema estará continuamente conectado.

s9

s14A operação do Q5 é intuitiva e é perceptível por algumas novidades. O virtual cockpit apresenta gráficos brilhantes em sua tela de alta resolução com 12,3 polegadas, e o motorista pode escolher dois modos de visualização – a versão clássica, com grandes indicadores circulares, ou uma na qual o mapa de navegação ou as listas sejam predominantes. O porta-malas abre e fecha por meio do movimento do pé por baixo do para-choque traseiro.

s10

O terminal MMI no console central atua como principal elemento de controle. Além dos sistemas de entretenimento e informação, o MMI plus com navegação tem tela de 8,3 polegadas e botão rotativo com touchpad integrado. Ele reconhece letras escritas à mão e alguns gestos manuais, como o movimento para dar zoom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s