Car Magazine Car Magazine

À espera do embate

Fãs brasileiros aguardam o primeiro grande duelo entre Chevrolet Cruze e Toyota Corolla. Fotos: Duda Bairros

RaceCar

Como fez em vários setores, a epidemia do novo coronavírus paralisou o automobilismo mundial. E suspendeu a principal estreia da temporada brasileira: o projeto 2020 dos novos carros da Stock Car. A categoria entrava na fase final dos testes quando as autoridades sanitárias começaram a determinar medidas preventivas. Como resultado, a primeira e segunda etapas, agendadas para 29 de março (Goiânia-GO) e 12 de abril (Velopark-RS), foram prontamente adiadas pela organização. E com isso o esperado embate entre os novos Chevrolet Cruze Stock Car e Toyota Corolla Stock Car também foi suspenso.

No aspecto técnico, os carros representarão um novo mundo para as equipes, com uma ampla gama de possibilidades de acerto para experimentar, principalmente pela nova geometria de suspensão e o entreeixos reduzido de 2.800 mm para 2.740 mm – alteração necessária para adaptar a estrutura tubular à carroceria do Cruze e Corolla.
Os dois modelos têm agora mais componentes originais do Cruze e do Corolla, como a carroceria em aço. E oferecem menos pressão aerodinâmica. Como consequência do maior peso e da menor estabilidade, haverá uma alteração importante. Nas freadas e contorno de curvas será mais difícil controlar o carro, justamente onde acontecem as ultrapassagens – momento mágico das corridas. Uma modificação em benefício do show e da habilidade individual.

A Stock inovou com a adoção de novos escapamentos produzidos em aço inox por uma empresa especializada na Argentina, cujo resultado é um som típico das categorias de ponta do esporte a motor mundial. Este efeito impactante foi incrementado pelas labaredas que saem do escapamento, fruto dos novos mapas de gerenciamento eletrônico para equalizar os motores. Combinamos, estes dois aspectos certamente vão agradar aos fãs brasileiros.

Os motores são específicos de cada marca. Tanto a unidade que equipa o Corolla quando a do Cruze têm configuração V8 de 6,8 litros e quatro válvulas por cilindro. Elas foram equalizadas no Brasil pela especialista JL para oferecer 460 cv (6.150 rpm) e torque de 600 Nm (5.000 rpm) no módulo de corrida. No modo push to pass, atingirão máximo de 550 cv (6.150 rpm) e 700 Nm de torque (5.000 rpm).

Os dois carros fizeram apenas avaliações específicas de equalização nos testes de 2020 nas pistas do Velo Città (interior de São Paulo) e Curitiba (PR), com foco principalmente nas velocidades finais em reta, desempenho em curva e experimentos de aerodinâmica. Itens como freios e amortecedores começaram a ser avaliados em 2019, nos testes com um Corolla.

Embora a organização não tenha informado detalhes, espera-se um desempenho inicial ligeiramente abaixo do modelo anterior, mas imperceptível para o público. Isso também se deve, em especial, ao maior peso suspenso. Ao longo da temporada, no entanto, essa diferença tende a diminuir bastante.

No fechamento desta edição, a Stock confirmou a realização de doze etapas em 2020, sendo que as datas e locais das duas corridas adiadas ainda não tinham sido definidas. Dessa forma, a abertura da temporada passou para o dia 17 de maio, em Londrina. Seja onde for, essa prova marcará um momento histórico para o automobilismo brasileiro.

Car Magazine Car Magazine