Car Magazine Car Magazine

CAR Awards 2019

Car Awards CAR Awards 2019

Promovido pela CAR Magazine desde 2009, o prêmio CAR AWARDS chega à sua décima edição com uma mudança importante em relação às eleições anteriores. A partir do CAR Awards Brasil 2019 a equipe de CAR Magazine escolhe diretamente os sete vencedores.

A votação online nas últimas edições mostrou-se mais influenciada pela percepção de marca do internauta votante do que pelo julgamento exato das qualidades do modelo lançado no ano.
A decisão acarretou mais responsabilidade à equipe da revista, porém trouxe ainda mais qualidade ao Prêmio. Reuniões foram feitas entre os meses de setembro e outubro e a lista final com os sete vencedores saiu no dia 15 de outubro.

Os critérios para a indicação dos elegíveis a cada ano permanecem os mesmos de quando a Car Magazine escolhia três finalistas por categoria: veículos lançados desde o final do ano anterior até a data do anúncio dos vencedores, a relevância do novo modelo no mercado, inovação, design e também performance em vendas.
Confira os vencedores do CAR Awards Brasil 2019 nas sete categorias:

Luca Bassani
Publisher da CAR Magazine

 


 

MELHOR CARRO NACIONAL – VOLKSWAGEN VIRTUS
O prêmio mais importante do CAR Awards Brasil 2019 pode até ser considerado um bicampeonato, porque no ano passado o eleito pelos leitores e internautas foi o VW Polo.

O Virtus foi construído a partir da base do irmão Polo, com mesma cara, porém com maior distância entre-eixos, e ganhou personalidade própria. Ele surpreendeu pelas linhas da sua bela traseira e pelo ótimo espaço interno. Aliás, o Virtus é quase um Jetta quanto às dimensões. As linhas do Virtus foram desenvolvidas no Brasil. Isso não é comum, mas pela primeira vez o mercado brasileiro se antecipa e recebe um Volkswagen inteiramente novo antes do restante do mundo. E também ao contrário do VW Jetta, que chega agora com sua nova versão ao Brasil, mas que foi desenhado na Europa e produzido no México.

O VW Virtus é um sedã com “corpinho” de cupê. O departamento de estilo da VW fez um belo trabalho e foi muito feliz na sua concepção final. Na sua principal versão, o Virtus tem o mesmo motor de três cilindros que fez sua estreia no up! TSI, que ganhou mais potência ao chegar ao Golf, e um pouco mais ao equipar o Polo e o Virtus — 128 cv. O torque em baixas rotações é o grande diferencial no comportamento do carro. Os motores turbo de última geração são fantásticos em produzir acelerações e sensações de propulsores mais potentes; a “magia” deste, especificamente, está no torque máximo a partir das 2.000 rpm.

Parabéns VW Virtus: um grande carro, por dentro e por for fora.

 


 

MELHOR PICK-UP – VOLKSWAGEN AMAROK
A Pick-Up que já era a mais equipada, segura, confortável e valente tornou-se, além disso, a mais potente. A VW Amarok é também tricampeã do CAR Awards Brasil. A Volkswagen arranjou mais um argumento para exaltar a sua Amarok: o excelente V6 turbodiesel 3.0 que motoriza suas versões V6 Highline e V6 Extreme.

Derivado do motor do Audi Q7, com seis cilindros, 3.0 turbodiesel de 225 cv e 56,1 kgfm, ele é hoje o mais potente entre os que equipam as pick-ups médias do mercado brasileiro. O silenciosíssimo motor V6 é construído em liga de alumínio e combina tecnologia de injeção direta common-rail e turbocompressor de geometria variável. O câmbio automático de oito marchas, assim como todo o sistema de tração permanente nas quatro rodas 4Motion, foi superdimensionado para suportar os novos níveis de potência e torque do V6. O interior continua agradável e muito confortável, mais para um carro do que para um utilitário.

A Car Magazine teve a oportunidade de conhecer, no início do ano, a nova versão do motor V6 da Amarok em condições extremas: cruzamos a Cordilheira dos Andes, saindo de Salta, na Argentina, e chegando ao deserto do Atacama, no Chile. Tanto acionando a tecla off-road no console – que faz com que a primeira marcha fique mais tempo engatada quando se está andando em situações de terreno acidentado — como acelerando o potente V6 no cascalho, em rotas no final do mundo, foi uma experiência incrível. Foi a escolha mais fácil nesta edição do CAR Awards Brasil.
Parabéns, VW Amarok V6. Parabéns, Cordilheira dos Andes!

 


 

MELHOR SUV NACIONAL – CITROËN CACTUS
A categoria SUV Nacional talvez seja hoje a segunda mais importante do CAR Awards Brasil porque está diretamente ligada ao mercado mais disputado no País, que já concentra a maior parte dos lançamentos, principalmente nos SUVs de proporções compactas, com muitos concorrentes de peso.

O C4 Cactus chegou ao Brasil com uma imensa responsabilidade: alavancar as vendas e o prestígio da marca Citroën no mercado nacional. Seu visual é moderno, para alguns até arrojado demais, mas agrada pela personalidade. Para um SUV, com viés mais de crossover, ele tem dimensões compactas, mas ótimos conforto e espaço interno. O Cactus também oferece amplas possibilidades de personalização – 14 ao todo, já que tem carroceria em duas cores. Na motorização, a versão THP turbo twin scroll é a mais divertida, com 166 cv/173 cv.

O C4 Cactus agradou muito a equipe da Car Magazine, principalmente pelo conjunto do produto, inclusive pela dirigibilidade na cidade e no campo. Parabéns, Cactus!

 


 

MELHOR CARRO COMPACTO – TOYOTA YARIS
A Toyota trouxe mais um bom carro para o mercado brasileiro. Intermediário entre Etios e Corolla, a marca coloca grandes expectativas no Yaris para aumentar sua participação nos veículos compactos de uso urbano. A sensação é que o Toyota Yaris demorou para chegar, já que era muito esperado pelo mercado. O modelo nacional foi concebido a partir da plataforma e da motorização do Etios, portanto, diferente do europeu — um pouco menor —, mas semelhante à versão tailandesa. Esteticamente muito mais bem resolvido do que o Etios, o Yaris veio para ocupar o espaço existente entre o carro de entrada da marca e o bem-sucedido Corolla, mas por conta de suas dimensões fica ainda dentro do critério dos carros compactos.

O motor 1.5 cm3 rende 110 cv de potência a 5.600 rpm, quando abastecido com etanol, e 105 cv a 5.600 rpm, com gasolina. O bom comportamento dinâmico do Yaris também é mérito do câmbio CVT com sete marchas virtuais — o mesmo do Corolla —, que tem funcionamento muito parecido com o de uma transmissão automática. A dirigibilidade é boa, com baixo ruído a bordo, suavidade de funcionamento do motor e bom comportamento dinâmico. O Yaris é tudo de bom e, principalmente, é um Toyota. Parabéns!

 


 

MELHOR ESPORTIVO PREMIUM – FORD MUSTANG
Para os brasileiros, o Mustang já foi uma lenda distante, que finalmente a Ford resolveu trazer oficialmente ao Brasil, depois de intermináveis 50 anos. O Ford Mustang é o esportivo mais vendido dos Estados Unidos nos últimos 52 anos: são mais de 10 milhões de unidades entregues desde seu lançamento, em 1964. No Brasil, o Ford Mustang chegou apenas na versão GT Premium.

Como se espera de um Mustang, ele é um parque de diversões para quem gosta de grandes emoções. O poderoso V8 de 466 cv e 56,7 quilos de torque faz o Mustang catapultar de 0 a 100 km/h em apenas 4,3 segundos. O câmbio tem 10 marchas com mudanças que são procedidas em até 0,5 segundo. Um verdadeiro ícone entre os esportivos, inclusive pelo excelente design, que impressiona com suas dimensões musculosas no aerofólio, extrator, caixa de rodas e pneus.

Dessa vez, a Car Magazine deixou de lado os grandes esportivos europeus GT e escolheu o Mustang com o coração que acumulava mais de 50 anos de abstinência. Parabéns, Ford, pela decisão!

 


 

MELHOR SUV IMPORTADO – HONDA CR-V
A quinta geração do CR-V chegou ao Brasil completamente revista. Vindo dos Estados Unidos, a Honda acertou com o novo CR-V, que ficou mais bonito, mais espaçoso e, pela primeira vez, ganhou um motor turbo. Com uma estrutura de carroceria mais rígida e um conjunto de suspensões mais refinado, o CR-V surpreendeu a equipe da Car Magazine pela sua boa dirigibilidade e excelente comportamento dinâmico. O carro cresceu e, consequentemente, o espaço interno para os passageiros, principalmente no banco traseiro, ganhou mais 53,3 mm para as pernas. Apesar de ser um modelo totalmente novo, o destaque é o motor de 1,5 litro, turbo, com injeção direta, que equipa o Civic Touring, porém com maior potência (passou de 173 cv para 190 cv). O câmbio é o automático CVT, com conversor de torque, de sete marchas virtuais, que podem ser acionadas pela alavanca do console ou pelas borboletas atrás do volante. O novo CR-V está disponível no Brasil somente na versão Touring. Pelo conjunto e pela relevância do lançamento, o CR-V foi escolhido o Melhor SUV Importado. Parabéns, Honda!

 


 

MELHOR CARRO IMPORTADO – PORSCHE PANAMERA 4 E-HYBRID
O incrível Porsche Panamera de geração dois já havia impactado o mercado no ano passado como uma Phoenix. O modelo totalmente revisado quebrou a estima da geração anterior de não se parecer um genuíno Porsche, pelo design e dirigibilidade. Agora, com a chegada ao Brasil da versão híbrida, o Panamera conquistou o Olimpo: o carro tem tudo o que se pode esperar de uma nave e ainda mais, por ser econômico e ecológico. A versão avaliada por Car Magazine, a 4 E-Hybrid, é equipada com dois motores, um a combustão, V6 de 2,9 litros, quatro válvulas por cilindro, de 330 cv, e outro elétrico, que gera 136 cv, que, combinados, entregam até 462 cavalos de potência.

Esse conjunto, em parceria com a tração integral e o câmbio PDK de dupla embreagem e oito marchas, leva o Panamera 4 E-Hybrid de 0 a 100 km/h em apenas 4,6 segundos e a atingir a velocidade máxima de 278 km/h. Outro destaque é o Porsche Advanced Cockpit, com painéis sensíveis ao toque de 12 polegadas e displays configuráveis individualmente. Mas, independentemente de todas essas parafernálias e requintes, é impossível esquecer que o Panamera é um Porsche, e é como um legítimo representante da marca que ele mostra todo o seu desempenho e esportividade.

Não importa se é um carro “familiar”, com certeza, para nós, da Car Magazine, é o Melhor Carro Importado.

Parabéns, Porsche Panamera!

Car Magazine Car Magazine