Car Magazine Car Magazine

Carro já pode monitorar saúde do motorista

Car

À medida que a idade média dos motoristas aumenta, a probabilidade de emergências ao volante devido a doenças avança. Pessoas com doenças pré-existentes não podem usar o carro ou só fazê-lo de forma limitada. A empresa de engenharia IAV e a Universidade de Oldenburg, ambas na Alemanha, desenvolveram um assistente digital que monitora o estado de saúde do motorista, detecta com precisão mudanças que vão desde falta de ar a ataque cardíaco e inicia automaticamente medidas de socorro em caso de emergência.

“Os sistemas existentes, como detecção de fadiga ou assistência de emergência, não sabem praticamente nada sobre o estado de saúde do motorista. Eles não intervêm ou o fazem tarde demais em emergências de saúde”, disse Mark Busse, da IAV.

Chamado Car That Cares (em tradução livre, O Carro Que Cuida [de você]), consiste de uma cinta torácica certificada que detecta pulso e frequência respiratória, software com suporte de IA (Inteligência Artificial) incluído no veículo e uma infraestrutura de nuvem segura e inteligente.

Graças ao design modular também será possível integrar outros recursos de medição e sensores em um estágio posterior: por exemplo, determinar saturação de oxigênio e níveis de açúcar no sangue. A infraestrutura de dados segura pode ser projetada de forma flexível e, portanto, adaptada aos regulamentos de proteção de dados do respectivo país.

Na nuvem, a IA analisa os dados, cria um perfil digital do motorista e transmite valores limites relevantes para o veículo. Assim que o software detecta anomalias que comprometam saúde e segurança, ativa as funções de assistência e automação do veículo. Algoritmos de aprendizado de máquina são treinados para detectar variações, online e off-line, no estado de saúde do motorista. Incluem comprometimento de leve a grave e emergências, a exemplo de dificuldade respiratória, ataque cardíaco ou perda de consciência.

O sistema responde de forma consistente e ao mesmo tempo adequada à situação. Em dificuldade respiratória leve, por exemplo, avisa o motorista por meio da central de infotenimento. Se necessário, ativa o recurso de alerta de saída de faixa e reduz a velocidade.

Em emergências, como um ataque cardíaco ou perda de consciência, o veículo procura o acostamento da estrada e para em segurança, além de iniciar uma chamada de socorro médico e ambulância. O motorista tem opção de interromper as medidas a qualquer momento.

Nos testes iniciais em um automóvel foram feitas simulações com sucesso. O assistente de saúde precisa ser integrado durante a fase de desenvolvimento de novos modelos. Trata-se de um avanço para segurança de trânsito. Acontecem acidentes de alto potencial de gravidade quando o motorista passa mal ao volante e não há outra pessoa a bordo capaz de ajudar.

O Car That Cares pode ser instalado igualmente em caminhões e ônibus. Como estes pesam várias toneladas, o acidente pode atingir proporções bem maiores. Da mesma forma, gerencia os riscos até a parada completa do veículo.

ALTA RODA

SISTEMA Nacional de Alertas Rápidos de Recall estava obsoleto e foi inativado. Um novo está sendo criado pela Secretaria Nacional do Consumidor e a Universidade de Brasília que cuidará da prototipação. Anfavea participará do grupo de trabalho pois veículos automotores representam a maioria dos comunicados. Tudo estará centralizado numa base de dados com informações para consumidores e outros órgãos. Bom lembrar: quem não atender a um recall terá ressalva impressa na documentação do carro.

PROCURA por veículos para PcD (Pessoas com Deficiência) está em expansão depois do limite de preço para modelos elegíveis ter subido de R$ 70.000 para R$ 140.000. No entanto, falta muitas vezes o esclarecimento de que, no caso do IPI, a alíquota só estará zerada até 31 de dezembro deste ano. Para o desconto tornar-se permanente terá de haver nova negociação com o Governo Federal. Isso sem contar que os Estados não tomaram a mesma iniciativa em relação ao ICMS e o preço não caiu tudo que deveria.

NOVO VW Taos é próximo ao T-Cross por dividir o mesmo trem de força. Isso implica desempenho um pouco inferior, pois pesa 128 kg a mais. Porém posso classificá-lo como mais “adulto” por acomodar melhor cinco ocupantes e ter porta-malas maior (498 litros, sem o tampão interno). Sua suspensão traseira independente também é melhor, numa avaliação mais longa. Esse conjunto pede um tanque de combustível uns 5 litros maior para conveniência em viagens. Controle de cruzeiro adaptativo inclui a útil função para-e-anda.

BUGGIES ainda são indispensáveis nas areias e dunas das praias brasileiras, para fins turísticos. Fyber, do Ceará, já produziu cerca de 15.000 unidades desde 1983. A alemã Axxola decidiu investir R$ 30 milhões na empresa para construir uma fábrica definitiva em Paracuru (CE) e ampliar a produção para até 1.000 unidades/ano. A cidade ficou conhecida por ser uma das melhores para prática de kitesurf do mundo e atrai turistas de vários países.
____________________________________________________________
www.fernandocalmon.com.br

Car Magazine Car Magazine