Car Magazine Car Magazine

Faça sol, faça chuva, Hamilton mostra superioridade ao vencer na Hungria

Em corrida movimentada por conta do tempo instável, britânico domina com facilidade, enquanto Verstappen dá show com batida e corridão.

RaceCar

Mesmo com o cenário mudando o tempo todo – pista molhada, pista seca e ameaça constante de chuva – Lewis Hamilton não teve concorrentes no GP da Hungria de Fórmula 1, vencendo pela segunda vez no ano e assumindo a liderança do campeonato.

Autor da pole position, o inglês largou sem complicações com a pista úmida e pneus intermediários e abriu oito segundos logo de cara até parar antes das dez primeiras voltas para colocar pneus de pista seca. A vantagem no fim da prova era tamanha que ele retornou os boxes para colocar pneus macios e tentar cravar a melhor volta – objetivo conquistado com sucesso. Ou seja: barba, cabelo e bigode.

A segunda posição pode ser considerada uma vitória para Max Verstappen. Largando de sétimo, o piloto da Red Bull bateu quando se encaminhava ao grid quando o asfalto estava mais molhado, danificando a frente e a suspensão dianteira esquerda e fazendo o time trabalhar em tempo recorde para deixar o carro pronto para a largada.

Quando as luzes vermelhas se apagaram, Verstappen pulou para terceiro e subiu para segundo no curso da prova, suportando nas voltas finais uma forte pressão de Valtteri Bottas, que tentava se recuperar de uma péssima largada, quando caiu diversas posições.

Lance Stroll completou um ótimo fim de semana com a Racing Point na quarta posição, após chegar a andar em segundo após a largada. Alexander Albon, da Red Bull, e Sebastian Vettel, com a melhor Ferrari, fecharam a lista dos seis melhores em Hungaroring.

Completando a zona de pontuação apareceram Sergio Perez (que reclamou no fim de semana de tonturas), Daniel Ricciardo, Kevin Magnussen e Carlos Sainz, que deixou a Ferrari de Charles Leclerc para trás na briga pelo décimo posto e o último ponto.

O QUE ELES DISSERAM

“Acredite ou não, estava acelerando bastante. Queria agradecer à equipe e à fabrica, que cuida dos motores e os deixaram melhores ainda neste ano. Estava sozinho durante toda a corrida e isso traz outro tipo de desafio. Mas graças ao ótimo trabalho de estrategia eu ainda consegui marcar a melhor volta”, comentou o vencedor Hamilton.

“Sem palavras para o trabalho da equipe. Conseguir devolver esse trabalho com a segunda posição foi muito bom. O carro estava perfeito. A gente teve a estratégia correta e um ritmo bom, ficando entre as Mercedes. Ultrapassar nesta pista é difícil, mas tinha tráfego à frente e meus pneus estavam gastos, mas no fim deu tudo certo”, destacou Verstappen, segundo colocado.

“Foi uma corrida ruim para mim, perdi ela na largada. Uma luz no meu painel acendeu, me confundiu, perdi o timing, o carro entrou no anti stall e tive de fazer todo o procedimento de novo. Valeu a tentativa da equipe em trocar a tática para brigar pelo segundo lugar. Temos algumas coisas para aprender neste fim de semana e melhorar cada vez mais”, lamentou Bottas.

RESULTADO FINAL

1 Lewis Hamilton Mercedes, 71 voltas
2 Max Verstappen Red Bull Racing +8.702
3 Valtteri Bottas Mercedes +9.452
4 Lance Stroll Racing Point +57.579
5 Alexander Albon Red Bull Racing +78.316
6 Sebastian Vettel Ferrari 1 volta
7 Sergio Perez Racing Point 1volta
8 Daniel Ricciardo Renault 1 volta
9 Kevin Magnussen Haas F1 Team 1volta
10 Carlos Sainz McLaren 1 volta
11 Charles Leclerc Ferrari 1 volta
12 Daniil Kvyat AlphaTauri 1 volta
13 Lando Norris McLaren 1volta
14 Esteban Ocon Renault 1 volta
15 Romain Grosjean Haas F1 Team 1 volta
16 Kimi Raikkonen Alfa Romeo Racing 1 volta
17 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing1 volta
18 George Russell Williams 1 volta
19 Nicholas Latifi Williams 5 voltas
20 Pierre Gasly AlphaTauri problema mecânico

Car Magazine Car Magazine