Car Magazine Car Magazine

Fernando Alonso: será que o bicampeão volta à F1?

Estaria o bicampeão mundial prestes a casar pela terceira vez com a montadora francesa?

RaceCar

Pense em um piloto bom de causar dentro e fora das pistas, que ainda têm talento e disposição de sobra para competir no mais alto nível. Se você respondeu Fernando Alonso, acertou. E ele está novamente perto de voltar à Fórmula 1, pelos fortes rumores que estão surgindo no mercado.

O bicampeão mundial, que competiu por Minardi, McLaren e Ferrari, mas teve sua história principal escrita junto da Renault, pode reatar o casamento com a escuderia da montadora francesa. E, neste caso, seria um terceiro casamento com a mesma “esposa” – será que valeria música no Fantástico?

O “Marca”, jornal esportivo espanhol bastante conhecido por sua cobertura da categoria desde a ascensão do asturiano, noticiou nesta quinta-feira que Cyril Abiteboul, chefe atual da Renault, teria mencionado Alonso como o nome perfeito para substituir Daniel Ricciardo. Oficialmente, o dirigente não se manifestou sobre o assunto – se o fizer, será com a mesma intenção de Alonso: “botar fogo no parquinho”.

Não é a primeira vez que Alonso demonstra interesse em voltar à Fórmula 1 e nem é a primeira vez que ele faz alguma postagem na internet “jogando para a galera”, com alguma indireta ou provocação sobre um possível retorno à categoria – onde não corre desde 2018.

Até seu ex-empresário e amigo, Flavio Briatore, envolvido junto com ele no polêmico Cingapuragate, em 2008, e que está banido da F1 justamente por conta disso, também entrou na jogada publicando uma foto com os dois celebrando uma pole na França em 2004, quando a Renault estava prestes a assumir o protagonismo na F1.

Alonso liderando Indy 500 (Beto Issa/CAR Magazine)

Fora da Fórmula 1, ele vem se divertindo como pode. Correu as 500 Milhas de Indianápolis (neste caso ainda como titular da McLaren, mas um acordo o permitiu correr nos EUA, uma vez que a fase do time na F1 estava uma draga), ganhou as 24 Horas de Le Mans e deve correr a Indy 500 novamente caso ela aconteça este ano justamente com a McLaren.

Caso a prova aconteça neste ano, o fato de Alonso assinar com a Renault não seria um problema, uma vez que o time segue em 2020 competindo com os propulsores franceses. Agora, se for cancelada, Alonso só voltaria ao EUA para correr em Austin – dificilmente ele faria novamente o que rolou em 2018.

O que ninguém fala é sobre uma possibilidade de Vettel ir para a Renault, o que é totalmente plausível: um tetracampeão correndo por uma montadora que forneceu os motores de todos seus títulos mundiais com a Red Bull. Certamente há um ótimo relacionamento entre as partes, mas a fase atual da Renault pode ser uma barreira e uma promessa por dias melhores talvez não seja o suficiente para conquistar Vettel, que caminha, pelo jeito, para a aposentadoria da F1. A ver.

Car Magazine Car Magazine