Car Magazine Car Magazine

Fórmula 1 faz 70 anos com números que refletem sua grandeza

No dia 13 de maio de 1950, o automobilismo mundial escrevia o início de sua história mais importante. Mais importante que Le Mans e que Indianápolis. Nascia nesta data, no então circuito-aeroporto de Silverstone, a Fórmula 1.

RaceCar

No dia 13 de maio de 1950, o automobilismo mundial escrevia o início de sua história mais importante. Mais importante que Le Mans e que Indianápolis. Nascia nesta data, no então circuito-aeroporto de Silverstone, a Fórmula 1.

Já foram 1018 corridas distribuídas em 39 países (contando San Marino), com este número crescendo para 43 quando as luzes vermelhas se apagarem no futuro GP do Vietnã, marcado para estrear neste ano. Aliás, você sabia que já foram realizadas provas no Marrocos e na Pescara (Itália) nos anos 50? E que Índia e Coréia do Sul tiveram provas na última década?

Largada do GP da Inglaterra em Brands Hatch em 1974, era pop da F1. Foto: Jean François Galeron /WRi2

Dessa lista de países, dois lideram o número de provas sediadas: Grã-Bretanha e Itália, com 70. Mônaco vem em seguida com 66, enquanto Bélgica e Alemanha empatam com 64. O Brasil é o nono nessa lista com 47 provas, atrás também de França (60), Canadá (50) e Espanha (49).

Entre as equipes, o impressionante número de 182 já alinharam para pelo menos uma prova. Entre elas uma brasileira, a Fittipaldi, que disputou 103 GPs, somou três pódios, 44 pontos e teve como melhor resultado o sétimo lugar na tabela em 1978, à frente de grandes como McLaren, Willians e Renault. Isso sem contar a ítalo-brasileira Forti Corse e a última temporada da Prost, que teve Pedro Paulo Diniz como sócio.

Demonstração do Lotus 72 com Emerson Fittipaldi no GP Brasil de 2010. Foto: Luca Bassani / CAR Magazine

Na parte dos pilotos, 876 nomes de 43 países diferentes já tiveram a oportunidade de pelo menos participar de uma sessão de treinos oficiais. A pátria recordista é a Inglaterra com 163, seguida dos Estados Unidos com 156 (números inflados pela década de 50, quando Indianápolis contava no calendário) e da Itália, com 101. Só esses três passaram a marca de mais de 100 nomes na categoria.

O Brasil ocupa a sexta posição nessa lista, com 32 nomes – de Rubens Barrichello, o recordista de largadas com 322, a Luiz Razia, que participou de um treino livre oficial pela Lotus em 2011. Desses, seis possuem vitórias: Emerson Fittipaldi, José Carlos Pace, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Rubens Barrichello e Felipe Massa. Maurício Gugelmin, Roberto Moreno e Nelsinho Piquet se unem a eles quando falamos dos que já subiram ao pódio em uma corrida.

GP da Inglaterra de 1981 em Silverstone com Nelson Piquet na frente de Gilles Villeneuve e Alan Jones. Foto: Jean François Galeron /WRi2

Aliás, você sabia que o brasileiro com mais pontos na história é Felipe Massa? Tudo bem que a pontuação na época dele passou a laurear mais pilotos, mas o número impressiona: 1167 pontos, contra 658 de Barrichello, 614 de Senna, 485,5 de Piquet e 281 de Emerson. O pioneiro de tudo, Chico Landi, tem 1,5 ponto acumulado na carreira.

Outros números interessantes: 80 motores diferentes já equiparam carros na categoria, com nove marcas de pneus tendo participado neste período – hoje em dia e desde 2012, é a Pirelli que fornece os “sapatos” dessa turma toda.

Sétimo título de Michael Schumacher no Grande Prêmio da Bélgica de 2004. Foto: Luca Bassani/CAR Magazine

 

Car Magazine Car Magazine