Car Magazine Car Magazine

Fórmula 1 fecha calendário 2020 com 17 corridas e retorno à Turquia

Com um total de 17 corridas já planejadas, a F1 tem uma margem de ação para caso aconteça de um ou outro evento acabar tendo problemas com a COVID-19 ou outras questões.

RaceCar

Conforme os rumores apontaram na semana passada, o GP da Turquia está de volta ao calendário da F1 ocupando o lugar que seria do GP do Brasil, em 15 de novembro, colocando assim um ponto final na construção da agenda da temporada 2020, que será encerrada com uma rodada dupla no Bahrein e a grande decisão em Abu Dhabi.

Com um total de 17 corridas já planejadas, a F1 tem uma margem de ação para caso aconteça de um ou outro evento acabar tendo problemas com a COVID-19 ou outras questões, uma vez que o mínimo de datas exigido por conta dos contratos de direitos de transmissões é 15. Nessa formulação, cinco pistas que não estavam no calendário oficial aparecem, como Mugello, Nurburgring, Algarve, Ímola e, agora, Istambul Park.

Falando da prova turca, inclusive a logística foi alterada: ao invés do transporte das cargas por via terrestre ou marítima, tudo será feito via aérea, com aviões cargueiros carrregando todos os materiais das equipes e organização.

Outra notícia que vem com esse calendário final é o cancelamento definitivo do GP da China, que deveria acontecer em 19 de abril, foi adiado por conta da crise da COVID no país e permanecido em banho-maria até uma decisão final, tomada nesta semana. A mesma coisa acontece com o GP do Vietnã, quefaria sua estreia na categoria.

“Temos o orgulho de anunciar que Turquia, Bahrein e Abu Dhabi farão parte de nossa temporada. Este ano vem apresentando para a F1 e para o mundo um desafio sem precedentes e precisamos pagar um tributo a todos da F1, da FIA, das equipes e nossos parceiros que ajudaram tornar isso possível”, comenta Chase Carey, o CEO da F1.

“Enquanto ficamos tristes por não podermos seguir com nosso calendário planejado, nos enchemos de confiança com nosso campeonato tendo iniciado bem e entregando muitas emoções e, por conta disso tudo, novas corridas que darão mais entretenimento aos nossos fãs”, completou o dirigente.

No comunicado, a F1 também confirma que “um número de corridas deste calendário revisado será limitado a um número de fãs, incluíndo camarotes, e estamos trabalhando com cada promotor para finalizar os detalhes. Enquanto queremos ver o máximo de fãs possível em um retorno seguro, nossa prioridade segue a segurança da nossa comunidade e das que visitaremos, analisando o acesso de fãs nessas bases.”

Confira o calendário definitivo da F1:

5 de julho – GP da Áustria, Red Bull Ring
12 de julho – GP da Estíria, Red Bull Ring
19 de julho – GP da Hungria, Hungaroring
2 de agosto – GP da Grã-Bretanha, Silverstone
9 de agosto – 70th Anniversary GP, Silverstone
16 de agosto – GP da Espanha, Barcelona
30 de agosto – GP da Bélgica, Spa-Francorchamps
6 de setembro – GP da Itália, Monza
13 de setembro – GP da Toscana, Mugello
27 de setembro – GP da Rússia, Sochi
11 de outubro – GP de Eifel, Nurburgring
25 de outubro- GP de Portugal, Algarve
1 de novembro – GP de Emilia-Romagna, Imola
15 de novembro – GP da Turquia, Istanbul Park
29 de novembro – GP do Bahrein, Bahrain International Circuit
6 de dezembro – GP de Sakhir, Bahrain International Circuit
13 de dezembro – GP de Abu Dhabi, Yas Marina Circuit

Car Magazine Car Magazine