Car Magazine Car Magazine

GP DE PORTUGAL: COMPOSTOS MAIS DUROS DA GAMA PARA AS GRANDES EXIGÊNCIAS DE PORTIMÃO

RaceCar
  • A montanha-russa de subidas e descidas do circuito português de Portimão, no Algarve, é uma novidade para a Fórmula 1. Para o primeiro Grande Prêmio da Fórmula 1 em Portugal desde 1996, foram escolhidos os três pneus mais duros da gama: C1 como P Zero Branco duro, C2 como o P Zero Amarelo intermediário e o C3 como o P Zero Vermelho macio.
  • Esta seleção foi feita para lidar com as grandes demandas do circuito ondulado. Embora seja uma pista moderna, tem um toque de velha guarda.
  • Ninguém sabe exatamente o que esperar de Portimão na Fórmula 1, mas a Pirelli tem alguma experiência anterior na pista com carros GT. No entanto, uma escolha conservadora foi feita ao nomear os pneus mais duros da gama – a fim de cobrir todas as eventualidades.
  • Embora a corrida ocorra em outubro, ainda são possíveis temperaturas quentes superiores a 25 graus centígrados no sul de Portugal.
  • Pela primeira vez neste ano, há um afastamento da seleção padrão de oito macios, três médios e dois duros. Em Portugal (e na Turquia, no próximo mês), os pilotos receberão sete conjuntos de macios, três conjuntos de médio e três conjuntos de duros. Isso é para atender à severidade esperada dessas duas pistas.
  • Durante a primeira meia hora de TL2 em Portimão, todas as equipes testarão protótipos de pneus slick de 13 polegadas não marcados para o próximo ano, de acordo com um plano de teste a ser definido pela Pirelli. Isso validará o desenvolvimento de pneus para 2021: a temporada final das 13 polegadas na F1.

CARACTERÍSTICAS DA PISTA

  • A pista ondulada contém 15 curvas e uma longa reta, com a última curva muito longa para a direita (Galp) colocando muita energia, em particular, nos pneus.
  • Há uma grande variedade de curvas: uma das razões pelas quais Portimão foi escolhido como local de testes da F1 no início de temporada de 2009. Os pneus estão sujeitos a demandas de energia laterais e, principalmente, longitudinais, devido à forte frenagem, o que representará um desafio considerável. Como de costume em qualquer novo circuito, os dados coletados nos treinos livres serão vitais para estabelecer essas informações e formular a estratégia certa.
  • O circuito é bastante largo com até 14 metros, o que deve ajudar nas ultrapassagens.
  • A pista foi totalmente repavimentada há algumas semanas, então o novo asfalto é uma incógnita: pode ter características diferentes da superfície anterior.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“Pela primeira vez entramos em uma rodada dupla com dois circuitos que são novos para a Fórmula 1 em sua era híbrida: começando com Portimão, que faz sua estreia em grandes prêmios. Embora a Fórmula 1 nunca tenha corrido lá antes, temos alguma experiência desta pista através do GT e do Mundial de Superbike, o que nos dá uma boa ideia do que esperar. É um local absolutamente espetacular e achamos que os pilotos vão adorar correr lá. Portimão é bastante exigente com pneus e isso pode ser acentuado pelo tempo quente, é por isso que trouxemos os três compostos mais duros. Também ajustamos a seleção de pneus padrão neste fim de semana, com os pilotos recebendo um conjunto extra de duros e um conjunto a menos de macios. No TL2, os pilotos vão experimentar os pneus de 13 polegadas do próximo ano pela primeira vez durante a meia hora de abertura da sessão. Como de costume, este será um teste ‘cego’, então os pilotos não saberão exatamente o que estão testando.”

Car Magazine Car Magazine