Car Magazine Car Magazine

Kia Stinger GT, o inesperado

Com assinatura de design do alemão Peter Schreyer, os coreanos entram no segmento premium dos sedãs esportivos. Motor V6 biturbo e 270 km/h são alguns argumentos do Stinger, que teve Emerson Fittipaldi como padrinho. Por Josias Silveira

CarKia Stinger GT

A longa tradição europeia de sedãs velozes e esportivos ganhou um intruso. Audi, Mercedes-Benz, BMW e até a Alfa Romeo (dos bons tempos) agora tem um concorrente coreano, um quatro portas muito rápido e bastante inesperado. A Kia, continuando suas inovações de design e variedade de modelos, agora apresenta o Stinger GT, um sedã “familiar” com motor biturbo, com injeção direta de combustível, capaz de produzir incríveis 370 cv e chegar aos 270 km/h. Tem projeto inteiramente novo, inclusive seu motor V6 de 3,3 litros foi projetado especialmente para o Stinger. Tudo para a Kia fazer sua primeira incursão no segmento premium. O significado de Stinger (ferrão) também é bastante sugestivo sobre a agressividade de sua performance.

Mesmo feito na Coreia, o Stinger GT tem um autor bem alemão: Peter Schreyer. Designer superpremiado, Schreyer veio da Audi em 2006 para revolucionar não só o visual, mas também para dar novos rumos para os produtos da Kia. E o desenho agressivo e chamativo do Stinger Gran Turismo veio exatamente para coroar a carreira de Schreyer no fabricante asiático. Não por acaso, para concorrer exatamente com os sedãs alemães, o Stinger foi desenhado no estúdio da Kia em Frankfurt, com testes dinâmicos no lendário autódromo de Nürburgring.

Sua chegada no Brasil teve mais uma assinatura famosa e de peso, já que a 20 primeiras unidades do GT foram autografadas por Emerson Fittipaldi, formando a Launch Edition by Fittipaldi. Emerson também foi o protagonista do lançamento do Stinger nos Estados Unidos. Claro que esta edição especial de lançamento foi vendida em tempo recorde, mas o GT continua chegando para quem gosta de curvas e acelerações rápidas: faz o 0 a 100 km/h em 4,9 segundos e conta inclusive com Launch Control para garantir esse rápido tempo, comparável com os de Audi RS ou Mercedes AMG.

Quatro saídas de escape acentuam o ronco esportivo do motor biturbo

Uma aceleração firme, quase brutal, com as quatro rodas de 19 polegadas “no chão”, sem desvios de trajetória graças a tração integral (normalmente traciona nas rodas traseiras, as dianteiras somente sob demanda) e controles eletrônicos. Sua enorme distância entre-eixos, de 2.905 mm, uma das maiores de seu segmento, também colabora com a precisão de acelerações e para manter a trajetória mesmo em velocidades bem elevadas. Transmite muita confiança em frenagens, graças aos freios com pinças da italiana Brembo, com quatro pistões na dianteira e dois na traseira.

Graças a inúmeros recursos eletrônicos, pode ser regulado em cinco modos de condução (Smart, Eco, Comfort, Sport e Custom), que alteram respostas do câmbio automático de oito velocidades, com paddle shifters atrás do volante para mudanças de marchas manuais. Não só a troca de marcha é alterada pelo modo de condução, mas também as respostas do motor e reações da suspensão, que conta com amortecedores com regulagem eletroeletrônica.

Seu projeto, visando concorrer com os rápidos sedãs alemães, trouxe respostas rápidas de todos os comandos, estabilidade exemplar, tudo colaborando para uma pilotagem segura e muito prazer ao volante. Controles de estabilidade e tração deixam boa margem para dirigir rápido, praticamente só atuando em emergências.

Sedã grande (com 4,83 m de comprimento), além de interior muito luxuoso, conta com enorme porta-malas para 660 litros. Claro que os bancos são em couro especial, além de trazer condicionador de ar dualzone com ionizador, visão 360 graus para manobras, sistema de som Harman/Kardon com 15 alto-falantes e 720 watts, head-up display (para projetar informações acima do painel) e monitoramento completo de inúmeras funções. Combinando painéis analógicos e digitais com uma tela central sensível ao toque, existe até um mostrador da força G que atua em acelerações, frenagens e curvas.

Tudo que existe de mais atual em matéria de luxo, performance e segurança foi incorporado no Stinger, de faróis de LEDs a chave de presença, de carregador de celular por indução (sem fio) ao teto solar. Uma carroceria bastante rígida, com 55% de aço de alta resistência ajuda a manter desde a precisão de manobras até o maior silêncio a bordo.
Chegando no Brasil em versão única e de topo de linha, com todos equipamentos possíveis, a Kia demonstra que levou a sério a difícil tarefa de ser estreante nesse privilegiado segmento tradicionalmente dominado por alemães.

Kia Stinger GT
Preço R$ 349.990
À venda Disponível
Motor V6, 3,3 litros, biturbo com injeção direta, potência máxima de 370 cv a 6.000 rpm, torque máximo de 52 kgfm entre 1.300 e 4.500 rpm
Transmissão Automática de oito marchas, tração nas quatro rodas
Desempenho 0 a 100 km/h em 4,9 segundo e velocidade máxima de 270 km/h
Suspensão Dianteira independente tipo McPherson; traseira independente multibraço
Comp/largura/altura: 4.830/1.870/1.400 mm
Peso/material: 1.891 kg/aço

Car Magazine Car Magazine