Car Magazine Car Magazine

Mais completo impossível

Em sua faixa de concorrentes, o GLI é praticamente imbatível em termos de custo/benefício. Nível de equipamentos e desempenho são alguns dos destaques

Car

Nascida nos Estados Unidos na década de 1980 para designar a esportividade de alguns modelos, a nomenclatura GLI (Gran Luxury Injection) chega ao Brasil pela primeira vez. E chega em grande estilo na carroceria sedã do Jetta. Normalmente, nos automóveis, a esportividade está mais ligada aos modelos hatch, mas o Jetta GLI não fica devendo nada a eles.

Atraem a atenção o design diferenciado, sem ser excessivamente chamativo, o bom nível do acabamento interno e o ótimo desempenho proposto por suas qualidades técnicas. O GLI tem como grande destaque o fato de vir extremamente bem equipado — o único opcional é o teto solar — por um preço altamente competitivo. Sem dúvida, ele é o modelo nacional com melhor custo/benefício do mercado.

Ele se diferencia do Jetta 250 TSI pelos novos para-choques dianteiro e traseiro com design mais esportivo, pela grade com elementos em formato de colmeia e pelo friso horizontal vermelho conectando os faróis Full LED. O interior destaca sua esportividade pela forração do teto, colunas, laterais das portas, painel e bancos. Na traseira, chamam a atenção o difusor na parte inferior, o aerofólio na tampa do porta-malas e a saída de escapamento dupla cromada. As pinças de freio dianteiras são pintadas em vermelho.

Agregado a isso, vem equipado com um excelente motor de dois litros com 230 cv de potência e 35,7 kgfm de torque, que já estão presentes desde as 1.500 rotações. O câmbio é o automatizado DSG, de dupla embreagem, que é rápido e perfeito em suas mudanças de marchas. Ele é o “estado da arte”, como se costuma dizer em “engenheirês”.

O GLI conta com quatro modos de direção: Eco (economia de combustível), Normal (configurações de fábrica), Sport (para uma condução mais arrojada) e Individual (é possível ajustar parâmetros de direção, transmissão e outros assistentes de condução da forma que o condutor preferir). A suspensão traseira é independente do tipo multilink. Ou seja, o Jetta GLI é exatamente um Golf GTI em termos de componentes mecânicos. As rodas agora têm aro de 18 polegadas.

Com a nova configuração, ele se tornou o sedã VW mais rápido do Brasil

A lista de equipamentos de série é quase infindável e inclui ar-condicionado automático bi-zone, assistente de partida em aclive, assistente frontal com frenagem de emergência, banco do motorista com ajuste elétrico com memória que inclui lombar e aquecimento, seis airbags, câmera de ré, controles de velocidade de cruzeiro adaptativo e de estabilidade e tração, faróis de LED com ajuste automático da luz alta e sistema de infotainment com tela tátil de nove polegadas. Juntam-se a isso o painel digital Active Info Display, o volante multifuncional de couro com shift paddles, o sistema de seleção do perfil de condução e a iluminação ambiente ajustável em 10 tonalidades. Ele também traz o tutorial cognitivo – que usa IBM Watson para responder aos ocupantes questões sobre o veículo, incluindo informações contidas no manual do carro.

Também é item de série o sistema de som Beats, com 300 watts e amplificador digital de oito canais. De alta fidelidade, é fornecido por quatro alto-falantes, dois tweeters e um subwoofer com ajustes especiais. O Jetta GLI é o único sedã médio do mercado nacional a contar com esse diferenciado equipamento.

Em termos de segurança, ele também se destaca, atingindo a nota máxima em testes realizados pelo National Highway Traffic Safety Administration – NHTSA (agência do governo dos Estados Unidos). O Jetta GLI conta, ainda, com controlador automático de velocidade (ACC), Front Assist com função City Emergency Braking, sistema de frenagem pós-colisão, Função de Frenagem de Manobra (RBF), bloqueio eletrônico do diferencial, sistema Start/Stop e regulagem automática do farol alto (FLA), além do padrão Isofix para fixação de cadeirinhas de criança.

Ele cumpre o que promete. Em função do maior peso e, também, do significativo aumento de desempenho, o GLI teve que passar por mudanças importantes. Os freios foram redimensionados, com discos com diâmetros aumentados: de 288 mm para 312 mm (dianteiros) e de 272 mm para 300 mm (traseiros). As rodas agora têm tala de 7,5 polegadas de largura contra sete polegadas dos modelos anteriores e calçam pneus 225/45 R18 (antes eram os 205/55 R17).

O comportamento do Jetta 250 TSI, que já é bom, melhorou muito em todas as situações na versão GLI, principalmente nas curvas de alta velocidade, pela presença da suspensão traseira multibraço, do bloqueio do diferencial e dos pneus maiores. O conforto geral de marcha permanece alto. Com a nova configuração mecânica, ele se tornou o sedã VW mais rápido do Brasil. Com uma relação de peso/potência de somente 6,18 kg/, ele é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 6,8 segundos e atingir a velocidade máxima de 250 km/h.

Volkswagen Jetta GLI
>Preço R$ 144.990
>Motor 4 cilindros, 1.984 cm3, 16 válvulas, turbo, potência máxima de 230 cv entre 4.700 rpm e 6.200 rpm, torque máximo de 35,7 kgfm entre 1.500 rpm e 4.600 rpm (gasolina)
>Transmissão Automatizada DSG com seis marchas; tração dianteira
>Desempenho Aceleração de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e velocidade máxima de 250 km/h
>Peso 1.432 kg
>À venda Disponível

Car Magazine Car Magazine