Car Magazine Car Magazine

Mais proteção para mulheres, idosos e bebês

Car

Novas exigências de segurança aumentam paulatinamente e os desafios surgem quando os estudos se aprofundam. As pessoas que utilizam veículos leves de transporte têm altura, peso, massa muscular, idade e gênero variados. Todos precisam de proteção, dentro ou fora de um veículo. Da forma que regulamentos de hoje são criados, a maioria dos manequins (dummies, em inglês) de testes de colisão em uso baseia-se no padrão do corpo masculino.

A regulamentação atual exige que todos os modelos de carros novos sejam avaliados, antes de chegarem ao mercado. Segundo pesquisadores da entidade sueca SAFER, o risco de uma mulher ficar gravemente ferida em um acidente com as mesmas forças de impacto é cerca de duas vezes maior do que o de um homem. Mas, se acredita que até 2030 haverá uma evolução.

Outra entidade de pesquisa, sediada na Austrália, afirma que pessoas com mais de 65 anos têm nove vezes mais probabilidade de sofrer lesões graves durante um acidente de carro. Acessórios que mudam a geometria de um cinto de segurança ou a postura de um motorista podem aumentar a chance de lesões no tórax. O correto é ajustar o banco em vez de sentar em uma almofada ou colocar algo atrás das costas. Agindo dessa forma, o idoso provavelmente estará mais protegido.

Um pioneiro sistema de sensor de alta precisão, capaz de detectar sinais vitais de um bebê, ajuda a evitar mortes trágicas por insolação, caso seja esquecido dentro de um carro trancado. Só nos EUA são 39 ocorrências por ano em média. Quando uma criança desacompanhada é detectada, sistemas de alarme e comunicação do veículo alertam os responsáveis ou transeuntes por meio de luzes piscando, sons ou mensagens de smartphone. Baseado em tecnologia de radar, o VitaSense da empresa IEE de Luxemburgo respeita a privacidade, pois nenhuma câmera é usada.

Atualmente, tanto União Europeia quanto EUA estudam regulamentar esse sistema de monitoramento, que já está em produção. O SUV Genesis GV70 (marca de luxo da Hyundai) é o primeiro modelo equipado com esta nova solução de sensoriamento opcional.

Taigo europeu, pouco diferente do Nivus

Previsto para estrear em agosto, com chegada ao mercado até dezembro, o VW Taigo é um crossover compacto. Pelos desenhos divulgados pela marca alemã promete esquentar a concorrência no segmento de SUVs que significa em torno de 40% das vendas totais no Velho Continente, somando-se todos os portes e preços.

Produzido em Pamplona, na Espanha, o novo modelo é a versão europeia do Nivus, projetado no Brasil. Em comunicado distribuído na Alemanha, no último dia 30, se destacou “uma posição elevada do banco do motorista”, naturalmente para os padrões da Europa. Aqui a diferença entre Nivus e Polo é bem pequena, em termos de vão livre do solo, mas a posição ao volante é a mesma.

O nome Taigo é muito semelhante ao do carro-conceito Taigun, baseado no up!, que a VW do Brasil apresentou no Salão do Automóvel de São Paulo de 2012. O projeto foi abandonado por suas dimensões internas acanhadas. O nome Taigun será revivido agora na Índia, em meados de abril, mas no caso trata-se do T-Cross com leves retoques.

No Brasil haverá uma versão mais básica do Polo, chamada de Track, a ser produzida em Taubaté (SP) até o começo de 2022. A VW fará algumas simplificações nesta arquitetura, que terá maior índice de peças e componentes locais.

ALTA RODA

YARIS CROSS ADVENTURE, anunciado agora pela Toyota para iniciar as vendas na Europa em setembro próximo, adota a fórmula tradicional que atende à demanda aquecida por essa proposta. Embora o Yaris produzido no Brasil seja diferente do europeu (lá apenas em versão híbrida), parece bastante provável que essa versão também apareça aqui, produzida em Sorocaba (SP). O termo Adventure popularizou-se no Brasil pela Fiat desde 1999. E até hoje é inspirador…

FORD confirmou a chegada do Bronco Sport em maio, produzido no México e assim isento de imposto de importação. Este SUV tem estrutura monobloco adequada aos tempos atuais, estilo atraente e pacote tecnológico de ponta. Já está à venda na Argentina. Lá a carga fiscal é só um pouco menor que o Brasil, então os preços em dólar aproximam-se aos daqui. Se convertidos pela taxa cambial de R$ 5,60 o Bronco Sport partiria, teoricamente, de R$ 247.000. A fabricante lançou a série especial Ranger Black e inédita opção de capota marítima elétrica com controle remoto de abertura e fechamento.

EMPRESAS que desenvolvem rastreamento de veículos furtados e roubados poderão oferecer novos serviços, quando a telefonia 5G estrear no Brasil em 2022. Porém, a cobertura atual é eficiente, segundo Amit Louzon, presidente da Ituran: “O fluxo de dados não é tão volumoso e trafega bem até na tecnologia mais antiga, a 2G. Nossos equipamentos atuais são 4G e não teremos problemas para adaptação à 5G”, afirmou.

____________________________________________________________
www.fernandocalmon.com.br

 

Car Magazine Car Magazine