Car Magazine Car Magazine

McLaren Speedtail: um híbrido de rua com potência de 1.070 cv

Car

Após atingir várias vezes a velocidade máxima de 403 km/h em avaliações nos Estados Unidos, ficou claro que esses resultados são fruto de uma combinação de atributos, entre eles, a excelência aerodinâmica e o baixo peso do veículo. Claro que parte desse desempenho diz respeito ao sistema de propulsão elétrico de competição que incorpora tecnologia de baterias pioneira para estabelecer uma nova referência para a eficiência híbrida. Esse McLaren acelera da imobilidade aos 300 km/h em 13 segundos e atinge a velocidade máxima de 403 km/h.

O trem de força M840TQ reúne um motor V8 biturbo de combustão interna de 4,0 litros e uma unidade de acionamento elétrico. Juntos, eles desenvolvem a potência combinada de até 1.070 cv e absurdo torque máximo de 117,2 kgfm. O motor V8 tem tecnologia que foi evoluída a partir do primeiro híbrido McLaren, o lendário McLaren P1. Um novo sistema de admissão de ar de baixo peso, o aprimoramento do resfriamento da cabeça dos cilindros e pistões com novo desenho contribuíram para que ele chegasse aos 757 cv e 81,5 kgfm do Speedtail.

O motor elétrico, que utiliza tecnologia derivada da Fórmula E, gera mais de 230 kW. De acordo com a McLaren ele fornece ao Speedtail a instalação de mais alto desempenho — incluindo refrigeração e integração — que qualquer motor elétrico atualmente em uso em um carro de rua de produção em série. A entrega de energia é de 8,3 kW/kg, o dobro da eficiência de um carro esporte comum.

A excelente aerodinâmica, e potência combinada de 1.070 cv resultam no seu fantástico desempenho

Os engenheiros da McLaren Applied — a divisão do McLaren Group que se concentra no desenvolvimento, telemetria, eletrificação e controle de produtos virtuais — trabalharam com a equipe da Speedtail Electric Drive Technology para integrar sua tecnologia inovadora de inversor e conversor DC/DC, desenvolvida no automobilismo, ao sistema de propulsão elétrica, garantindo os níveis de controle e gerenciamento de energia necessários para o híbrido Hyper-GT obter seu desempenho extraordinário.

O sistema de armazenamento de energia de alta tensão é onde a Speedtail realmente inova. Uma célula cilíndrica de alta potência, organizada em uma matriz única, a unidade de 1.647 kWh está na vanguarda da tecnologia de baterias, sendo extremamente compacta e oferecendo a melhor relação peso-potência de qualquer bateria de alta tensão disponível atualmente. Como uma indicação do avanço da tecnologia McLaren, a densidade de potência desta bateria é quatro vezes a da unidade do McLaren P1, fornecendo 5,2 kW/kg e uma saída de 270 kW.

O design e a integração do sistema de bateria permitem que o Speedtail atinja sua velocidade máxima com a implantação inteligente de energia, com estes números alcançáveis porque as células são termicamente controladas por um sistema de refrigeração dielétrico e permanentemente imersas em um óleo leve e eletricamente isolante que rapidamente transfere calor para longe das células. Esse sistema, o primeiro de seu tipo em um carro de produção, é altamente eficiente e permite que as células funcionem melhor e por mais tempo.

Car Magazine Car Magazine