Car Magazine Car Magazine

Melhorando o que já era bom

Finalmente chega à linha 2022 do Compass o tão esperado motor turbo que estreou no Brasil com o Fiat Toro. Destaque também para o propulso a diesel, que agora atende as reivindicações do Proconve L7

Car

O Jeep Compass recebeu várias melhorias com a chegada da linha 2022, mas, sem dúvida, a nova motorização com turbocompressor é a mais representativa de todas. O novo SUV também continua com a motorização a diesel em seu leque de ofertas, como anteriormente, porém com vários melhoramentos.

Com o maior torque e potência entre os propulsores flex produzidos no Brasil, esse quatro-cilindros de 1,3 litro recebeu a designação de T270 – de 270 Nm ou 27,5 kgfm de torque – e vem integrado ao câmbio automático de seis marchas. Com bloco de alumínio e injeção direta de combustível ele desenvolve a potência máxima de 185 cv a 5.750 rpm, o que possibilita uma aceleração de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos. O consumo urbano é de 10,2 km/l (gas.) / 7,2 km/l (etanol) e o de estrada é de 11,7 km/l (gas.) / 8,3 km/l (etanol).

O T270 traz a terceira geração do sistema MultiAir, que permite o controle flexível da duração e da elevação das válvulas de admissão, além do controle de carga do motor sem gerar perdas de bombeamento e contribuindo para reduzir o consumo de combustível do motor em operações de baixa e média carga. O sistema também adicionou a possibilidade de variar a taxa de compressão efetiva do motor, mantendo a tendência à detonação sob controle independente do combustível utilizado.

Na traseira destaque para as lanternas em LED

A versão a diesel, a TD350 – 350 Nm ou 36,7 kgfm de torque –, é a mesma unidade usada até o presente momento e permanece com a mesma potência (170 cv) e torque, mas traz a antecipação do atendimento às normas do Proconve L7, previsto apenas para janeiro de 2022. Ele conta com o sistema SCR de pós-tratamento de gases de escape, que obriga ao uso do aditivo ARLA32, mas reduz em 85% as emissões de óxido de Nitrogênio. A montadora diz que o abastecimento do ARLA só será necessário a aproximadamente cada 10 mil km. Os dados de consumo do TD350 mostram 10,3 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada, o que garante uma autonomia de mais de 800 quilômetros – com tanque de 60 litros.

Vale dizer ainda que todas as versões turbodiesel do SUV possuem o sistema de tração 4×4 Jeep Active Drive Low e câmbio automático de nove velocidades com paddle shift. Ainda apresentam o seletor de terrenos, que permite distribuir o torque de forma seletiva entre os eixos da maneira mais adequada para as condições de aderência do piso, e o HDC (Hill Descent Control), que auxilia o motorista em descidas íngremes durante percursos off-road.

Muitas mudanças no interior: quadro de instrumentos, volante, central multimídia, entre outros

Cinco anos após seu lançamento no País e sempre posicionado entre aos modelos mais vendidos da categoria – assim como seu irmão menor, o Renegade –, ele também recebeu melhorias estéticas e interior totalmente renovado. Ele ganhou para-choque dianteiro renovado, novas rodas para todas as versões, lanternas traseiras, pintura das partes plásticas, faróis Full LED com assinatura em LED e faróis de neblina com a mesma tecnologia. O novo para-choque melhorou seu ângulo de entrada: passou dos atuais 16,2° para até 21,5°. As versões turbodiesel seguem com ângulo de entrada de até 30,6°.

No interior as novidades ficam por conta do quadro de instrumentos digital e HD de 10,25”, volante, painel de porta, centrais multimídia de até 10,1”, console central, painel de instrumentos e mais espaço para porta-objetos. Estão disponíveis três opções de cores para acabamento interno: Preto, Marrom Arizona e a nova Cinza Steel (esta última disponível para as versões Longitude e Série S).

Rodas com aro de 19 polegadas escurecidas para a versão Série S

O Compass traz central multimídia com maior capacidade de processamento e armazenamento de dados. Com tela de 10,1” Full HD presente em quase todas as versões (exceto na Sport), apresenta navegação embarcada de série e espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay por de conexão sem fio. Também recebeu a plataforma de serviços conectados Adventure Intelligence by Jeep Connect, que na versão Plus traz os recursos já apresentados no Renegade mais algumas funcionalidades exclusivas: localizador de estacionamento e de posto de combustível, Send & Go (localizar pontos de interesse pelo celular e enviá-los para a navegação no veículo), Last Mile Navigation (é possível enviar o último endereço salvo no sistema de navegação do SUV para o aplicativo móvel) e Remote Start (ligar o carro pelo celular ou por dispositivos com assistente de voz, como a Alexa, entre outras funções).

O SUV também recebeu vários outros recursos como o Jeep Traction Control + (sistema de controle de tração que atua em uma das rodas em condições de com baixa aderência – disponível para as versões Turbo Flex), Modo de Condução Sport (seleciona uma calibração diferenciada, com trocas de marchas mais rápidas, resposta do acelerador mais ágil e direção mais firme – disponível para as versões Turbo Flex).

A grade frontal com sete fendas, marca registrada Jeep, também recebeu modificações

O Compass também traz tecnologias como: controle de velocidade adaptativo (ACC), alerta de colisão com frenagem automática (FCW), alerta de mudança de faixa (LDW), Park Assist e o farol alto automático (AHB). Três novas funções foram incluídas de fábrica na Série S e como opcional nas versões Limited e Trailhawk: frenagem de emergência para pedestres, ciclistas ou motociclistas, detector de fadiga do motorista e reconhecimento de placas.

Preços para o Brasil, exceto São Paulo e Paraíba

– Sport T270 Turbo Flex – R$ 139.990
– Longitude T270 Turbo – R$ 154.990
– 80 Anos T270 Turbo – R$ 162.990
– Limited T270 Turbo – R$ 176.990
– Série S T270 Turbo – R$ 187.990
– Longitude TD350 Turbo Diesel 4×4 – R$ 196.990
– 80 Anos TD350 Turbo Diesel 4×4 – R$ 204.990
– Limited TD350 Turbo Diesel 4×4 – R$ 216.990
– Compass Trailhawk TD350 Turbo Diesel 4×4 – R$ 216.990

Car Magazine Car Magazine