Car Magazine Car Magazine

Caramba, que carro bom de dirigir

Deve-se ressaltar que nossa experiência foi somente em uma pista fechada, para altas velocidades, mas o AMG A 35 é o “brinquedo” que todos os que curtem carros esportivos gostariam de ter

CarMercedes-AMG A 35 4Matic

A avaliação do carro foi realizada na pista da Fazenda Capuava, interior de São Paulo, e, por ter um percurso bastante travado, com subidas e descidas, acabou sendo o cenário perfeito para que o AMG A 35 mostrasse suas qualidades dinâmicas. Com menores dimensões, um fantástico motor de 306 cv e suspensões ajustadíssimas, ele transmite muita segurança ao ser dirigido esportivamente, sem restrições de velocidade. A vontade era a de andar com esse pequeno bólido o dia todo.

No mesmo evento estavam à nossa disposição vários outros modelos AMG da marca, alguns, obviamente, com quase o dobro — ou mais — da potência, como o AMG CLS 53 ou o AMG GT 63. Mas todos são enormes, uns com peso que ultrapassam as duas toneladas. Ou seja, aceleram muito, impressionam nas retomadas de velocidade e nas retas, mas não foram feitos para serem “tocados” esportivamente. Portanto, o AMG A 35 estava em seu habitat. Era, de longe, o melhor de ser dirigido naquelas condições.

A versão AMG que chega ao Brasil é a intermediária. Além do Classe A normal, ainda existe o AMG A 45, com 421 cv de potência. Claro que esse deve ser muito divertido de dirigir, mas toda essa cavalaria não é imprescindível, o A 35 é ótimo.

O design do AMG A 35 deixa claro seu posicionamento como um automóvel de alta performance. A traseira recebeu um novo difusor e duas ponteiras de escapamento redondas, que acentuam a esportividade

Andamos em um modelo um pouco mais simples visualmente, o que está à venda no momento. Os primeiros A 35 a chegarem ao País, que fizeram parte da 35 Launch Edition, estavam equipados com um pacote aerodinâmico que incluía um spoiler e um aerofólio traseiro, eram mais agressivos, com maiores dimensões e detalhes nas laterais do para-choque dianteiro. Ainda assim, o “modelo comum” esbanja esportividade.

O “segredo” do AMG A 35 está no conjunto formado por motor, câmbio, suspensões, tração e freios. Para chegar aos 306 cv e 40,8 kgfm, o propulsor básico de quatro cilindros do Classe A conta com o controle variável de válvulas Camtronic, gerenciamento térmico inteligente do motor e óleo, injetores piezoelétricos de alta precisão e ignição por múltiplas faíscas. Os cilindros receberam um tratamento, batizado de Conicshape pela fabricante, que diminui o atrito dos pistões, aumentando a eficiência.

O turbo é do tipo twin-scroll, com entradas independentes para os gases na turbina, o que eleva mais rapidamente a pressão de alimentação e proporciona uma elevação mais ligeira do torque já a partir das baixas rotações. O escapamento (do?) AMG vem com um flap de exaustão controlado automaticamente, que, dependendo do modo de condução selecionado, emite som mais silencioso ou mais esportivo. O carro acelera de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e tem velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente).

Com motor de 306 cv e ótimo desenvolvimento dinâmico, ele foi feito para ser dirigido esportivamente

A transmissão AMG Speedshift DCT de dupla embreagem de sete marchas tem funcionamento perfeito, com mudanças rápidas e ótimo aproveitamento do motor. Ela vem com a função Race-Start, que permite arrancadas mais rápidas e efetivas — como no caso da aceleração de 0 a 100 km/h, por exemplo.

Outro item importante para o bom comportamento do AMG A 35 nas curvas é o sistema de tração integral 4Matic. Ele permite uma distribuição de torque infinitamente variável, adequando-se às necessidades imediatas de condução. A tração normal do carro, no dia a dia, é 100% dianteira, mas, dependendo da solicitação, ela vai transferindo torque para as rodas traseiras até uma proporção de 50/50. As rodas são de 19”, calçadas com os pneus de baixíssimo perfil 235/35 R 19 — um problema para nossas ruas, mas imprescindíveis para um desempenho mais esportivo.

O carro recebeu o sistema multimídia MBUX em substituição ao Comand, anterior. Ele pode ser ativado por meio de voz e acessar funções como o ajuste do ar condicionado, escolha de uma estação de rádio, abertura da persiana do teto-solar elétrico panorâmico, entre outras.

O painel é composto por dois displays de 10,2” cada, unidos sob uma cobertura de vidro única, formando um visual futurístico. É possível escolher entre três estilos de mostradores para os instrumentos – Classic, Sport ou Supersport –, mudando-os por meio das teclas Touch Control presentes no volante multifunção de base plana e vários comandos, que tem boa pega. (sugestão de alterações com o objetivo de eliminar algumas repetições)

Mercedes-AMG A 35 4Matic
>Preço R$ 279.900
>À venda Disponível
>Motor Quatro cil. em linha, 1.991 cm3, turbo, potência máxima de 306 cv a 5.800 rpm, torque máximo de 40,8 kgfm entre 3.000 e 4.000 rpm (gasolina)
>Transmissão Automatizado 7G-DCT com sete marchas, tração integral permanente
>Desempenho 0 a 100 km/h em 4,7 s e velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente)
>Suspensão Dianteira independente tipo McPherson; traseira multilink
>Comp. / largura / altura 4.436 / 1.992 / 1.405 mm
>Peso / material 1.555 kg / Aço

Car Magazine Car Magazine