Car Magazine Car Magazine

Sobrevivendo ao “Inferno Verde”

Conhecidos mundialmente por seu desempenho e design arrojado, os esportivos RS, da Audi, são o “estado da arte” — como se diz em engenheires —, em termos de desenvolvimento e desempenho. E Nordschleife, em Nürburgring, é o tira-teima final desses supercarros

Car

Nordschleife (Circuito Norte), em Nürburgring, também conhecido como o “Inferno Verde”, é uma lenda entre as pistas de corrida. O percurso de 20,832 quilômetros está entre os mais desafiadores do mundo. E cada metro é realmente um obstáculo a ser superado, já que em mais de 80% do seu percurso o carro é exigido em aceleração total. Cada quilômetro neste percurso equivale a vários quilômetros de operação vias regulares. Apenas oito mil quilômetros de testes no circuito de Nordschleife facilmente equivalem a toda a vida útil de um carro. Por suas características a pista é referência para carros esportivos. Se você sobreviver lá, você poderá sobreviver nas estradas do mundo. Por esse motivo, a pista é uma das referências no universo de desenvolvimento de veículos da Audi Sport GmbH.

“Nordschleife representa o teste final de resistência no nosso trabalho de desenvolvimento”, explica Oliver Hoffmann, diretor geral da Audi Sport GmbH. “Todos os modelos RS rodam por pelo menos oito mil quilômetros lá. A pista nos dá informações detalhadas sobre a durabilidade de nossas peças em condições extremas e detalhes sobre a suspensão. Com o RS Q8, por exemplo, nosso foco principal foi a configuração das molas, amortecedores e do ESP, bem como as características de desempenho e da estabilização de rolagem da carroceria”.

Audi R8 V10, Coupé e Spyder, com tração traseira

RS, doze modelos no portfólio
Em uma ofensiva sem precedentes o braço esportivo da Audi AG já tem doze modelos RS em seu portfólio: RS 3 (Sportback e Sedan), RS 4 Avant, RS 5 (Coupé e Sportback), RS 6 Avant, RS 7 Sportback, TT RS (Coupé e Roadster), RS Q3 e RS Q3 Sportback e, finalmente, o RS Q8. Oito desses modelos foram introduzidos em 2019, e a Audi Sport diz que tem muitos planos para um futuro próximo.

Os modelos RS são produzidos em quatro diferentes fábricas. O RS 3 Sportback, o RS 3 Sedan, o RS 4 Avant, o RS 5 Coupé e o RS 5 Sportback saem das linhas da fábrica alemã de Ingolstadt. O RS 6 Avant e o RS 7 Sportback são produzidos em Neckarsulm. Na fábrica húngara de Gyor, são construídos o TT RS (Coupé e Roadster), o RS Q3 e o RS Q3 Sportback. O RS Q8 é produzido na fábrica eslovaca de Bratislava.

Um especialista em Nordschleife
Frank Stippler é uma das pessoas que melhor conhece o “Inferno Verde”. Com 45 anos, nasceu em Colônia e está ligado à história da Audi Sport como nenhum outro piloto. Suas maiores conquistas incluem vencer as 24 Horas de Spa em 2012 e Nürburgring (2012 e 2019). Stippler também foi integrante da equipe de GT3 quando o Audi R8 LMS estreou em 2009. Além da habilidade como piloto, ele também contribuiu com sua experiência em engenharia. Desde então, tem sido difícil imaginar o desenvolvimento de carros de corrida e até mesmo modelos esportivos sem sua participação. Isso se aplica aos modelos RS, bem como ao esportivo R8 de alto desempenho, nas versões Coupé, Spyder, além do R8 V10 RWD, com tração traseira.

RS Q8, o SUV recordista de Nordschleife, em Nürburgring

O último feito de Stippler foi o recorde da volta em Nordschleife com um RS Q8, em 2019. O relógio parou após 7 minutos e 42,253 segundos — tempo homologado —, batendo o recorde anterior para SUVs normais de série por doze segundos. Embora o novo recorde não fosse o objetivo do trabalho de desenvolvimento, é prova clara do dinamismo que os modelos Q esportivos tem a oferecer.

Car Magazine Car Magazine