Car Magazine Car Magazine

Trio tenta levar o Brasil de volta ao topo na Fórmula 2

Pedro Piquet, Felipe Drugovich e Guilherme Samaia irão representar o País na temporada 2020 da categoria de acesso à Fórmula 1.

RaceCar

A temporada 2020 da Fórmula 2, principal categoria de acesso à Fórmula 1 terá a participação de 3 pilotos Brasileiros. Estreiam nesse ano Pedro Piquet, Felipe Drugovich e Guilherme Samaia. Antes do cancelamento das primeiras etapas causado pela pandemia do Covid-19 a categoria realizou três dias de testes no circuito do Bahrein no início de março.

A categoria treinou pela primeira vez com os pneus Pirelli de perfil de 18 polegadas, semelhantes aos que a Fórmula 1 usará na temporada 2022. No primeiro dia quem se adaptou com os novos pneus foi Pedro Piquet, o mais rápido no início dos trabalhos. Pedro terminou na tabela de tempos uma vez em sexto e outra em quarto, à frente de alguns competidores regulares da F2. Pedro Piquet vai defender a equipe Charouz Racing System no campeonato que se inicia na Áustria junto à F1. O brasiliense de apenas 21 anos de idade competiu em todas as pistas do novo pré calendário ao longo de seus quatro anos no automobilismo europeu.

O mais jovem representante do clã Piquet nas pistas chega à F2 credenciado por vitórias pela FIA F3 e GP3 em pistas icônicas como Silverstone, Monza e Spa-Francorchamps -onde venceu a corrida 1 em 2019 com direito a melhor volta da prova. Pedro é o único brasileiro a vencer corridas pela GP3 e sua sucessora a FIA F3, tendo terminado o campeonato de 2019 em quinto lugar e o de 2018 em sexto.

“Começamos a temporada no próximo fim de semana depois do adiamento pela pandemia de coronavírus. Estou muito animado para voltar às pistas e à competição. É tudo muito novo para nós ainda, com esse regulamento dos pneus aro 18, então será um grande desafio para todos. Mas temos uma base boa do Bahrein, no começo do ano, e vamos lá. Será um grande aprendizado, é uma categoria bem diferente do que eu era acostumado, mas quero sempre andar melhor a cada corrida, sempre evoluindo. Quero ter fins de semana limpos e marcar muitos pontos.”

Outro brasileiro que mantém alta expectativa para a temporada da F2 é Felipe Drugovich. O piloto paranaense que correrá com a equipe holandesa MP Motorsport, teve bom aproveitamento nos seis treinos no Bahrein, chegou a ser segundo no último treino, apenas 72 milésimos de segundo mais lento que o primeiro colocado, o experiente Luca Ghiotto, que fará sua quarta temporada na Fórmula 2. No resultado combinado dos seis treinos, Felipe Drugovich encerrou a primeira série de testes coletivos com a 3ª posição.

BAHRAIN INTERNATIONAL CIRCUIT, BAHRAIN – MARCH 01: Guilherme Samaia (BRA, CAMPOS RACING) during the Test 1 – Bahrain at Bahrain International Circuit on March 01, 2020 in Bahrain International Circuit, Bahrain. (Photo by Joe Portlock / LAT Images / FIA F2 Championship)

O terceiro brasileiro inscrito no campeonato de F2 é o paulista Guilherme Samaia. O campeão da F3 Brasil Light 2015 vai competir pela tradicional equipe espanhola Campos. O piloto de 22 anos tem passagens na Europa pela F3 Inglesa e pelo Europeu de F3 Open.

“A comunicação com a equipe já é boa e isso tem sido fundamental no processo todo. Espero continuar aprendendo e vou buscar sempre extrair o máximo de mim e do equipamento. É no que quero pensar primeiro; os resultados para um estreante, em uma categoria tão difícil e competitiva como a Fórmula 2, vão vir como consequência de um bom trabalho e adaptação – e é isso o que buscamos no momento.”

A FIA F2 é a sucessora da GP2, categoria fundada em 2005. O Brasil nunca venceu um campeonato de GP2 ou F2, mas bateu na trave. Quatro brasileiros foram vice campeões: Nelson Piquet Jr. (2006), Lucas di Grassi (2007), Bruno Senna (2008) e Luiz Razia(2012).

Car Magazine Car Magazine